O Inspector de Xindzimila

O romance Inspector de Xindzimila, da autora Virgília Ferrão, foi publicado pela Editora brasileira Selo Jovem. Entretanto, o livro também pode ser adquirido na cidade de Maputo, na Fundação Fernando Leite Couto

livro-o-inspetor-de-xindzimila-virgilia-ferro-D_NQ_NP_912427-MLB25621712607_052017-O

 

Confira o book trailer desta obra aqui

Sinopse

“Ao regressar à sua terra natal, a pequena e pacata Vila Xindzimila em Moçambique, Dionísio sabia que enfrentaria o seu pai e uma antiga mágoa guardada. Além disso, o novo inspector traz consigo uma revelação que pode vir a surtir inimizades na família. O inspector só não esperava, no meio de tudo isto, apaixonar-se por Quina, uma moça da vila, com quem tem um breve romance. Simultaneamente a estes eventos, desencadeia-se uma série de infortúnios, envolvendo misteriosos assassinatos na vila. Assim que o inspector se dá conta que as mortes estão, de alguma forma, ligadas a ele, o sonho de melhorar a vila e o de viver uma história de amor ficam perdidos. O inspector inicia uma batalha para deter o assassino, ao mesmo tempo que se questiona se Xindzimila continua realmente a ser sua terra natal.

O Inspector de Xindzimila remete-nos a uma jornada emocionante na redescoberta de valores como a humildade, a família e o amor, com uma certa dose de suspense que não vai deixar o leitor pousar o livro antes de desvendar esse mistério.”

Sobre a Autora

Virgília Leonilde Tembo Ferrão nasceu a 3 de Outubro de 1986, na Cidade de Maputo, Moçambique. Lançou a sua primeira obra literária intitulada “O Romeu é Xingondo e a Julieta Machangane” em 2005, sob o pseudónimo de Awaji Malunga, pela Imprensa Universitária de Maputo e a segunda obra intitulada “o Inspector de Xindzimila” pela editora Brasileira Selo Jovem, em 2016. Actualmente, Virgília trabalha para a Pimenta & Associados como consultoria jurídica, é apaixonada por cinema e musicais e é uma das administradoras do blog “diário de uma qawwi.”

Siga o Inspector de Xindzimila no facebook por aqui

Siga o diario de uma qawwi no facebook por aqui