Outras maravilhas humanas

LET’S DO IT MOÇAMBIQUE – UMA NOVA CONSCIÊNCIA

“O Let´s do It é um movimento cívico, pacifico e não político, baseado na cooperação entre povos, comunidades, organizações e indivíduos de todo o planeta, através do exercício de cidadania activa. Com origem na Estónia, em 2008, e cerca de 50 mil voluntários, espera-se que 150 países participem no Dia Mundial da Limpeza. Na África Austral dezenas de países, incluindo Moçambique, estão a organizar mobilizações massivas contra os focos de lixo.” – In Jornal Notícias – Março de 2018.

O evento mencionado no texto acima aconteceu no sábado passado, dia 15 de Setembro de 2018. Tinha feito planos para acordar cedo, mas como humana cheia de pecados que sou, falhei por completo e quando saí de casa o sol já se ria de mim, demasiado malvado para perdoar o atraso. À medida que avançava pela estrada, via-os surgirem como pipocas por todos os lados: estudantes, amigos, pais, filhos, membros de organizações e entusiastas, todos envergando t-shirts “world clean up day”. Estavam unidos, pela mesma causa. À mim, tinham sugerido aderir à frente Miramar, mas como estava perdida, arrisquei-me a infiltrar-me no primeiro grupo que encontrei: a frente Polana – da União Europeia. Exaustos, mas animados, deram-me as boas vindas. Afinal, o que queriam de verdade era ajuda para o que realmente importava: limpar e tornar a cidade mais respirável, viesse de onde viesse o voluntário. Luvas e sacos pelas mãos, a minha irmã e eu descemos pela área da praia onde ainda estava a cartar-se lixo. Já muito tinha sido tirado, mas restavam coisas fora do lugar, como beatas de cigarro, tampinhas de garrafas e plásticos.

“E como vai ser amanhã? É triste pensar que virão outras pessoas sujar tudo de novo” – comentou a minha irmã, depois de aceitar apoio de um jovem para carregar um saco de lixo cujo peso astronómico mal cabia nos seus bracinhos.

Sim, uma legítima preocupação. Iniciativas deste tipo normalmente têm um cunho mais simbólico e não pretendem ser pílulas milagrosas. Mas podemos pensar nelas como uma terapia, ou melhor, como aquele anjinho que nos cai nos ombros para soprar na consciência. E foi esse véu que o evento descortinou, com toda uma arrebatadora circunstância: a chegada de uma épica consciencialização. As crianças que fizeram parte à escala mundial, têm agora tatuada na consciência a ideia de que tal como a casa, as ruas, as cidades e o planeta, só valem a pena quando limpos. E quanto a nós adultos, apesar de não vivermos em cavernas, nunca é demais termos um motivo para repensar e mudar de atitude, toda a vez que nos virmos tentados a derrubar um lixo fora do lugar. E para facilitar, claro, são sempre precisas boas infra-estruturas para acompanhar esses esforços. Por estas razões, o diário de uma qawwi dá aqui os parabéns a todas as pessoas e organizações que fizeram o evento acontecer.

Foto tirada ao grupo da frente Miramar. “por um planeta mais limpo” era o que gritavam no momento do registo.

(Por VF – da tripulação)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s